Facebook Twitter RSS
magnify
Home Dicas da Mila 6 dicas para transportar pets dentro do carro
formats

6 dicas para transportar pets dentro do carro

Seja para passeios dentro da cidade ou para pegar a estrada, é possível transportar animais com segurança e sem transtornos. Para isso, é preciso que alguns cuidados sejam tomados. 

Caixa de Transporte

Primeiramente é preciso ter em mente que há leis que devem ser seguidas, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Dentre elas, o pet não pode ser levado na área externa do veículo, como por exemplo, a caçamba de uma caminhonete. Esse ato pode ser considerada infração grave. 

Além disso, o animal de estimação não pode ficar solto no banco, mesmo se estiver no colo do dono. Por isso, o ideal é transportá-lo na caixa de transporte. Para isso, é preciso que ela esteja presa pelo cinto de segurança. Isso vai garantir que ela não caia durante uma freada ou descida. 

Cadeirinha de transporte

Para os cães menores, que não aceitam ficar presos em caixas de transporte, a cadeirinha de transporte pode ser uma opção. A cadeirinha de transporte é um cesto que fica preso ao cinto de segurança e prende a coleira do animal. Assim, o pet fica seguro dentro da caixa e não circula pelo carro, o que evita risco de acidentes. 

Grade divisória

Para os cães de grande porte, a grade divisória é essencial. Ela evita que os animais distraiam o motorista. Mas é importante lembrar que ela deve ser associada ao cinto de segurança.

Cinto de Segurança

O cinto de segurança para os pets é semelhante ao cinto de segurança para pessoas de rotina, porém, ele é preso no lugar onde o cinto do carro é engatado. Ele é indicado pois oferece ao animal certa liberdade, além de proporcionar segurança ao motorista. Além disso, ajuda a evitar que o pet se machuque em caso de acidentes. 

Roteiro de paradas durante o trajeto

Para as viagens mais longas, o ideal é fazer um roteiro de paradas durante o trajeto. O ideal é que as pausas aconteçam a cada duas ou três horas. Para isso, leve em consideração os hábitos do seu animal. Nesse caso, o pet pode descer um pouco do veículo, beber água e fazer as necessidades fisiológicas.  

Evite alimentar o pet próximo ao horário de passear 

Evite alimentar o pet próximo ao horário de passear, para evitar que ele enjoe. Essa situação se aplica ainda mais aos filhotes. Além disso, converse com o veterinário sobre o melhor tratamento em caso de enjoos. Isso vai permitir que você e seu pet aproveitem ao máximo o passeio.

 

Gostou das informações? Nos acompanhe no Facebook e não perca mais nenhuma de nossas dicas e novidades sobre o mercado automobilístico. Acesse nosso site e confira nossos novos modelos de veículos!

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn
No Comments  comments 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *